O guia mais completo sobre release

O guia mais completo sobre release

No guia mais completo sobre release, você vai aprender sobre:

  • A importância de um bom Briefing;
  • A arte do subtítulo;
  • A relevância dos detalhes;
  • Marcações em palavras-chave;
  • Diferenciação da escrita para objetivos diferentes;
  • Como tornar seu material mais acessível;
  • O por que de usar técnicas de SEO no release;
  • Como checar onde seu release foi publicado;
  • Article Spinning;

O foco do dinamismo e velocidade mudou completamente grande parte dos mercados do mundo. Não ser ágil em um trabalho atualmente é um dos erros mais fatais de qualquer tipo de empresa, principalmente aquelas que lidam com a publicação de informações.

Além disso, verificar a veracidade de informações e a praticidade e coerência delas também está cada vez mais fácil e rápido. Um editor ou jornalista, quando recebe uma nova informação em mãos, conseguirá saber em minutos a utilidade prática da publicação daquela informação.

Ou seja, cada vez mais uma assessoria de imprensa precisa considerar em economizar o tempo útil de produção dos jornalistas e editores que serão contatados para a publicação, enquanto tornam o texto mais objetivo, investindo em simplicidade sem perda de qualidade nenhuma.

Isso é apenas um reflexo das mudanças do mercado e do mundo em geral penando para informações práticas e úteis em um tempo muito mais reduzido.

Montar um release para que ele seja interessante a primeira leitura e não consuma tanto tempo do jornalista que possa desejar publicar ele não é algo tão complicado. Porém, otimizar um release para conseguir o máximo de lucro possível no menor tempo é algo que exige uma boa dose de esforço.

Nesse artigo vamos mencionar diversos pontos que você deve considerar quando estiver montando um release que será enviado para os jornalistas, e como evitar que seu e-mail seja considerado um simples spam.

A famosa primeira impressão

O release é uma das maiores provas que a vida moderna necessita de agilidade e praticidade. A forma que a mídia é consumida mudou bastante com o passar dos anos, junto a evolução da tecnologia.

A internet em casa já foi uma imensa revolução, grandes e importantes informações do que está acontecendo no mundo todo estariam simplesmente em uma pequena máquina, podendo ser acessada por aqueles que buscam com as palavras certas.

Com o avanço da internet para celulares e os portais de notícia se tornarem tão influentes em mídia social, cada vez mais a aquisição e divulgação precisou acompanhar um ritmo rápido e dinâmico de produção de informações e textos em escala global.

Esse tipo de informação começou a ser cada vez mais publicada em redes sociais, e menos em jornais e revistas físicas. Afinal, na internet a publicação é mais simples e rápida e atinge um número muito maior de pessoas.

Porém, para que uma matéria seja lida, ela precisa de um foco muito maior no título do que se costumava ter nos outros tipos de textos publicados. O título deve ser direto e simples, demonstrando todos os objetivos que serão atingidos ao fim da leitura desse release.

Para a construção gramatical, não mude tanto os tempos verbais, se mantendo no presente sempre que possível. Não deixe marcas de informalidade serem perceptíveis em seu texto.

Durante a construção do título, evite artigos que podem ser facilmente omitidos, e abuse de datas sempre que for possível, para facilitar a visualização e valor de seu release logo no título. Evite títulos exagerados e que buscam chamar atenção para assuntos além do seu texto.

Como já foi dito antes, o release deve ser informativo de forma direta e simples, é bom então sempre construir o título já com o assunto que será o foco do seu texto.

A arte do subtítulo

Como já foi dito, o título deve ser escrito de forma simples e prática, para passar o máximo de informações possíveis no menor espaço possível. Além disso, deve manter um vocabulário simples para que não seja nada confuso.

Porém, no espaço reservado para o título, muitas vezes pode parecer que vai faltar informações o suficiente para atrair a atenção de jornalistas e editores que podem chegar a esse release. A solução nesse caso é muito simples: a utilização correta do subtítulo.

São raros os casos que o subtítulo é feito em mais de uma linha. Normalmente ele é simplesmente em uma fonte menor que a do título, e por isso você consegue colocar informações adicionais com maior facilidade, pois o espaço será um pouco maior.

Essa também é a sua última chance de atrair a atenção de editores e jornalistas, use ela com sabedoria. Não repita nenhuma das informações descritas antes no título, e simplesmente enfatize o que você necessita passar.

Caso a notícia seja recente ou inédita, é um ótimo local para enfatizar utilizando dados como data e hora, além de termos que demonstrem o tamanho da urgência e a novidade do texto.

Se esse não for o caso, você pode ter a opção de simplesmente colocar comentários adicionais relacionados ao seu título, ou algum detalhe que pode ter faltado explicar para que ele não fique exageradamente vago.

Tentar construir um título um pouco vago para que ele seja melhor explicado no subtítulo é uma estratégia bastante usada, porém há o risco de desinteresse por quem chegue somente a ler o título e perca o interesse pelo assunto.

Isso também pode lhe interessar: Descubra os 04 Erros que você comete ao escrever releases

Pensar no que escrever e como escrever

A construção de textos para release tem um foco e objetivo diferente de demais textos publicados. O release deve ser feito de forma simples e concisa, informar sobre o assunto de forma direta, não sendo exageradamente detalhista, porém nem tão vago para que o texto ainda tenha alta qualidade quando publicado.

Logo no primeiro parágrafo é uma necessidade apresentar os dados que fundamentaram a base de seu artigo, juntamente com as informações mais importantes que compõem esse artigo sendo apresentadas de uma forma bem vaga.

A forma mais comum de se montar o primeiro parágrafo é no formato de lead, onde as perguntas usuais de jornalistas são demonstradas e automaticamente respondidas. Essas perguntas são: “Quem, quando, onde, como, por que e o que”.  

Leia também: 7 dicas para um release poderoso

Essa estratégia é utilizada para simplesmente evitar que assim que o jornalista comece a ler seu texto ele não o descarte de imediato por desinteresse ou ser vago demais por usar o famoso “nariz de cera”.

É uma necessidade iminente despertar o interesse pelo artigo de imediato. Alguém que lê o primeiro parágrafo por completo raramente irá descartar o resto do texto sem completar a leitura.

Se o jornalista ou editor que chegou ao seu texto passou do título, subtítulo e chegou finalmente ao primeiro parágrafo e não o abandonou a partir daí, há uma imensa chance de que seu artigo seja selecionado para ser publicado, e seu e-mail não cairá no limbo que é a caixa de spams.

Preze pela clareza, e sempre considere o público alvo. Afinal, se você for tentar explicar matérias complicadas como tecnologia e ciência para um público muito vago, sua escrita precisará simplificar o máximo possível o artigo, exemplificando de forma simples e evitando escrever com um vocabulário extremamente técnico.

Se você for muito entendido do assunto que estiver escrevendo sobre, poderá ser difícil julgar se o vocabulário estará simples o suficiente para ser publicado para um local onde um público muito geral terá contato, se for possível, busque alguém leigo ao assunto e peça para que leia seu release antes de o enviar para os jornalistas.

Se isso não for possível, simplesmente aposte no vocabulário mais simples e explique com clareza todos os pontos do assunto que você precisa falar antes de enviar esse release.

Os detalhes são a parte mais importante

É muito importante lembrar que o tipo de texto que consiste um release é um texto informativo de cunho jornalístico. Ao contrário de outros tipos de texto, o release deve ser extremamente detalhista em todos os aspectos do que está sendo informado nele.

Um bom exemplo é no caso de um lançamento de um produto inovador por uma empresa que já é grande no mercado. Crie um novo parágrafo só para explicar com grandes detalhes o conteúdo desse lançamento para o mercado dessa empresa, e o que esse lançamento poderá significar também num contexto geral para o/ tipo de produto.

No caso de inovações tecnológicas, por exemplo, isso pode simbolizar toda uma nova era de produtos baseados nesse avanço, e como esse produto poderá afetar financeiramente as empresas que irão investir nele e os clientes que irão comprar e consumir ele também.

Caso o texto se trate de um evento, um parágrafo inteiro pode ser feito somente com as informações dos assuntos principais sendo promovidos dentro do evento, ou da empresa principal que a está patrocinando e ou das empresas em que estão em conjunto promovendo tal evento.

É muito fácil também nesse caso fazer uma propaganda ou um call-to-action, com links promocionais para convidar os leitores para a página oficial do evento ou a página dos patrocinadores para assim dar uma maior visualização para eles.

A posição ideal para se usar esse elemento é logo após o começo do texto, sendo a posição ideal para motivar o leitor a continuar a leitura.

Um ponto indispensável e inesquecível é a entrega das informações de contato oficiais ao fim do release, mesmo que ele seja entregue via e-mail, como a maioria dos releases são entregues.

Nas informações, nunca esqueça também de colocar as informações preferenciais de horário de contato com a assessoria de imprensa. Caso não comporte esse tipo de informação, tente deixar os websites, e-mails e telefones para o possível retorno.

Veja também: Como obter backlinks para meu site com releases?

A ordem dos fatores altera o produto

Não estamos falando sobre matemática onde a ordem dos fatores raramente afeta o produto. Um texto necessita de ordem para se manter legível e interessante para seu público.

Basicamente, um texto sem ordem, vai parecer simplesmente um conjunto de informações jogadas de um lado para o outro, uma tentativa de construção de texto que resultou em algo sem nexo algum. Ou seja, a desordem e caos em um texto podem ser fatais para sua publicação.

Ou seja, não deixe a vontade de destacar pontos importantes do texto superar a necessidade da ordem e clareza da construção dele. Também não se permita fazer o contrário, é comum ver textos que se desorientam em assuntos extras no primeiro e segundo parágrafo, circundando o assunto principal, mas nunca realmente chegando ao ponto principal.

O release é feito para ser conciso e direto até com os detalhes do assunto que será o foco do texto, ou seja, usar de metáforas e figuras de linguagem é uma atitude inútil para o intuito do texto. Nunca aposte muito na adjetivação, você não quer deixar o seu texto exageradamente longo por simplesmente descrever demais os assuntos mencionados só com adjetivos.

Um release normalmente não passa de uma simples lauda, e nela cabe com detalhes todas as informações que serão passadas no texto. Em uma única lauda você consegue encaixar o título, o subtítulo, o lead e as informações mais detalhadas do texto com uma bela conclusão ou um simples resumo conclusivo que reafirma tudo que já foi dito de forma mais concisa.

Mantenha o vínculo com os veículos publicadores

Ter uma boa relação com seus principais meios de divulgação irá te auxiliar muito, principalmente quando for fazer o follow-up, para aquele momento que for entrar em contato com as redações para confirmar que receberam o material que você enviou.

Uma boa forma de nutrir uma excelente relação com os seus principais veículos de divulgação é criar conteúdos exclusivos e separar em ofertas especiais para somente os seus veículos de maior confiança.

Esse tipo de oferta nutre uma promissora relação para ambos ao longo prazo, garantindo para si um veículo de divulgação enquanto garante ao veículo de divulgação uma quantia de artigos exclusivos. Se seus artigos forem famosos por qualidade ou informações distribuídas de excelente forma, isso com certeza será de interesse da empresa.

Use marcações em palavras-chave

A utilização de formas de destacar ou marcas as palavras mais importantes do texto auxiliam na visualização e leitura mais dinâmica do conteúdo presente nele.

É uma forma de se conduzir a leitura desse texto produzido por você, deixando o ritmo dele menos cansativo para o público, garantindo assim uma maior visualização dele até o final sem muita dificuldade.

Obviamente, essa estratégia deve ser usada com bom senso e nunca muito abusada, afinal marcar muitas palavras no texto será uma grande poluição. Evite a marcação de mais que duas a três palavras por parágrafo do texto.

Leia também: Você faz um release simples e completo?

Diferentes textos para diferentes objetivos

O mesmo modelo de texto não pode e nem deve ser usado para textos com diferentes objetivos. A utilização de um mesmo modelo o tornará lentamente enjoativo e obsoleto a leitura, principalmente para os que recebem seus releases em maior quantia. Lentamente, todos os seus textos parecerão no fim exatamente o mesmo.

Ou seja, constante renovação do estilo e formato do texto é necessário para que não se enjoe de um texto e material em um formato.

Certo que algumas características devem ser sempre presentes no texto, como um título interessante e conciso, com uma média de cem caracteres, um informativo subtítulo, sendo mais detalhado nas informações do título, um texto objetivo em primeira mão, com informações de fácil compreensão, e ênfase nos focos importantes.

Ainda se deve incluir fotos e quando possível, vídeos sobre o assunto que está sendo mencionado no release, junto a expressões destacadas que dão uma certa ênfase as informações repassadas.

Leia também: Para cada propósito, um release diferente

Para releases dedicados a grandes eventos, e datas comemorativas imperdíveis, apele para utilizar o próprio evento como uma propaganda do seu release, gerando lucro para ambos. Insira no seu release o flyer, folder ou convite para o evento, já que sua intenção com esse texto não é somente atingir o corpo jornalístico, mas também os clientes que irão para lá.

Se for possível divulgar a possibilidade de cortesias especiais a quem comparecer ao evento com algo que tenha sido exposto ou mencionado diretamente no seu texto para os jornalistas, expectadores e leitores do evento, sendo até possível passar as informações contidas no texto para demais pessoas entre si, tornando seu artigo em um divulgador automático.

Caso você esteja escrevendo sobre um artista que ainda não possui grande visualização do público, porém tem um trabalho que merece um bom reconhecimento e que sabe que logo será bem visto ao seu redor, uma das opções é permitir que seu assessorado possa ser chamado para uma entrevista exclusiva para dar mais valor a seu release.

Nesse tipo de situação, usar a divulgação e frases de artistas já conhecidos também é uma ótima opção para dar um valor mais alto a seu release. Caso seja um livro, tente encontrar os comentários de outros famosos artistas e autores e utilize isso diretamente no seu release.

Para facilitar também o interesse do público jornalista nesse release em específico, envie se possível um exemplo do que estará divulgando. Esse exemplo pode ser enviado em CDs DVDs ou até uma prévia do material em foto do que será divulgado, em formato de teaser. Esses vídeos de divulgação costumam ser bem eficientes em trazer a devida atenção a seu release.

Ao se tratar de notícias, o release deve vir repleto de informações e depoimentos reais, se possível em vídeo ou áudio para reafirmar a veracidade da informação que está sendo publicada.

Investigações, censos, resultados de pesquisas ou até descobertas científicas necessitam desse tipo de confirmação para que seu texto tenha maior impacto ao ser recebido e lido. Dados completos como nomes dos participantes, detalhes do local, data e hora do ocorrido, e quando possível, o encaixe de estatísticas para que o texto fique sem margem para dúvidas.

Assim, seu release terá o formato completo de divulgação de notícia, e muitas vezes, dependendo de sua agilidade para essa divulgação, será feito com material exclusivamente seu.

Gráficos e infográficos bem feitos e apresentados podem ser a forma ideal de se passar opiniões dentro de um release. Compare um gráfico com anos ou meses anteriores para que assim suas afirmações tenham uma base sólida e não soem simplesmente como uma suposição.

Para dar maior visualização a eventos, vale ressaltar quantas pessoas foram, e comparar a eventos semelhantes de escala menor quando possível, dando assim a impressão do evento ter sido em escala ainda maior

Facilidade no acesso do seu material

Primeiramente, vale mencionar que no próprio site de sua assessoria, é ideal deixar um banco de dados com todos os textos, imagens, vídeos e áudios que já foram produzidos por ela, em um local de fácil acesso.

Os releases também devem ser facilmente acessados e copiados, até mesmo do código fonte. Nada de tipos de arquivos, programações ou formatos que impeçam a cópia simples e fácil do que foi produzido.

Técnicas de SEO para o seu release

É muito raro quando alguém faz uma pesquisa no Google, ela passar da terceira página caso não encontre o desejado. A maioria para diretamente na primeira página quando não encontram o desejado e logo tentam incrementar a busca para enfim encontrar o que desejam com maior facilidade.

Então, procurar com poucas palavras e encontrar diretamente algo relacionado diretamente a seu texto pode ser considerado uma das mais práticas de construir um texto justamente com a intenção de ser encontrado pelas mídias sociais.

Um texto criado dessa forma é basicamente uma ótima forma de aumentar a visualização dos seus clientes no amplo mundo da internet. Afinal, quem atualmente não é encontrado com facilidade, dificilmente pode ser considerado como uma presença existente.

O bom posicionamento em sistemas de busca pela internet está diretamente relacionado com um conjunto de normas e técnicas conhecidas como SEO (Search Engine Optimization, ou otimização de sistema de busca em tradução livre.)

Essas técnicas de SEO consistem em nada além de um conjunto de estratégias para fazer com que o conteúdo de seus clientes chegue com maior facilidade aos todos das listas dos maiores mecanismos de busca, sendo o alvo principal muitas vezes o Google.

São então basicamente técnicas que auxiliam a aumentar o número de visualizações do site, rede social e até mesmo de releases relacionados a um específico cliente, deixando-o assim com uma maior relevância no incrível mundo do marketing digital.

As principais estratégias de SEO para releases consistem na estratégica utilização de palavras-chave. A escolha de palavras-chave influencia muito nos resultados dos mecanismos de busca, e não seria diferente quando o assunto é a construção de um texto com a intenção de divulgação por meio da internet.

Para isso, basta saber o que os usuários de internet e rede social mais buscam relacionados ao assunto que você busca, e para isso temos uma ferramenta muito simples e útil. O Google Adwords foi uma ferramenta criada para auxiliar nas escolhas ideais de suas palavras-chave relacionadas a cada assunto.

Até não muito tempo atrás, o principal meio de divulgação dos releases ainda era a mídia impressa, não a mídia digital, e nela não era necessário fazer um texto pensado para a aparição nas páginas principais de redes sociais e mecanismos de busca.

Ainda assim, a assessoria de imprensa evoluiu, e os releases se mantiveram como uma das principais ferramentas de trabalho desse tipo de empresa. A divulgação por meio digital foi rapidamente evoluindo, acompanhando duas décadas de muita evolução dos meios digitais.

Para acompanhar esse ritmo, é necessário entender uma das diferenças cruciais da visualização de leads nas mídias sociais. O meio de divulgação irá influenciar muito mais o quanto o texto será visualizado, assim como a própria construção do texto influenciará como e quantas vezes ele será encontrado.

Uma assessoria de imprensa deve usar os meios propostos pela internet, redes sociais e mecanismos de buscas como aliados e ferramentas, e nunca se deixarem simplesmente a dispor delas. É necessário que as assessorias de imprensa tomem uma posição muito mais ativa para que comecem a se destacar nesse meio.

É necessário então entender como funciona a dinâmica de textos e publicações na internet. Um site nunca irá querer publicar o mesmo texto que já foi publicado em outro site, por exemplo. Isso irá afetar não só a credibilidade do segundo publicador, como a visualização de suas matérias.

Um conteúdo muito semelhante ou até idêntico replicado em vários sites é considerado pelos avançados algoritmos do Google como algo de péssima qualidade, e justamente por isso irá ter uma decadência no valor dos mecanismos de busca, ao invés de o contrário.

A melhor forma de garantir uma boa visualização de seus releases nos mecanismos de pesquisa é sempre aproximar o mesmo assunto de uma forma diferente, diversificando o formato e a forma que o texto for escrito, gerando um resultado final diferente e possivelmente ampliando o público para esse assunto.

Para um release não ser considerado repetitivo, o recomendado é uma publicação em no mínimo quatro formatos diferentes de releases.

Muitas assessorias de imprensa podem acabar por considerar a construção de um texto para o SEO como algo inútil e passageiro, mas isso está sendo atualmente considerado uma tendência crescente e importante para esse tipo de mercado. Diversos motivos acerca dos releases necessitam do SEO atualmente para um aumento de crescimento e visualização.

Primeiramente, um texto construído adequadamente pensando nas técnicas de SEO terá seu alcance aumentado exponencialmente. Ao se utilizar de palavras-chave na construção do texto, você estará garantindo que seu texto terá uma visualização muito maior na internet de forma direta e ativa, garantindo também maior visualização para seus clientes.

Usando essas técnicas, seu objetivo principal será atingir os topos de busca o mais rápido possível, para que você atinja novos patamares no sistema de busca. Isso não ocorrerá da noite para o dia, mas quando seus textos tiverem uma visualização aumentada na internet, logo eles estarão subindo nos mais famosos mecanismos de busca.

Assim, você automaticamente aumentará o número de cliques que você e seus clientes irão receber graças a sua atual posição nos sistemas de busca mais famosos e utilizados em todo o mundo.

As assessorias de imprensa necessitam começar a investir na otimização de textos para os principais meios de buscas com as técnicas de SEO. Quando o conteúdo é otimizado ele também é considerado muito mais crível e relevante para os meios digitais de informação e negócio.

O planejamento correto de SEO permite ainda alinhar os conteúdos de diferentes sites para que o benefício seja mútuo na construção de um único texto. É ainda mais efetivo quando o conteúdo utiliza um ao outro como referência, aumentando a circulação e possibilitando uma maior visibilidade de informações.

As assessorias de imprensa atualmente necessitam entender que não investir em técnicas e formas de se executar o SEO podem ser danosas demais, pois as que investirem irão automaticamente crescer em número de visualizações no mercado atual de fluxo de informações.

E sobre o alcance do meu release?

O investimento e um bom posicionamento de releases nas pesquisas dos meios de busca como o Google é muito importante para o cliente atingir o desejado sucesso, mas também deve ser pensado para analisar a repercussão que seus releases tiveram no meio virtual.

Tenha sempre em mente que cerca de 90 % dos 66 milhões de brasileiros que possuem acesso à internet utilizam somente o Google como ferramenta de busca de informações, notícias, produtos, pesquisas, serviços e tudo mais que necessitam encontrar.

Ou seja, a utilização de técnicas de SEO é a melhor forma de garantir um drástico aumento da repercussão de seus releases na internet no Brasil, pois o principal meio de busca para qual essas técnicas foram desenvolvidas é também o meio de busca mais influente em nosso país.

A conexão (ou “link”) das informações que compõe o release a outros links que possam estar em posições elevadas no Google é uma ótima forma de garantir algumas visualizações e possivelmente alguns cliques a mais em alguns determinados assuntos, desde que a conexão tenha real nexo com o que o release foi feito.

Veja também : Como checar onde meu release foi publicado?

Tenha em mente que essa é uma das formas de publicidade que requer menos investimento. O Google não cobra nada para que seu release apareça naturalmente em posições mais altas nas pesquisas, somente é necessário ter a noção de como fazer com que isso ocorra de forma natural, explorando as melhores palavras-chave para a construção de seu texto.

É necessário então, após a aplicação dessas técnicas, ficar atento a qual foi o alcance e repercussão dos releases que foram feitos pela assessoria de imprensa. Essa vistoria de alcance deve ser feita tanto pela própria assessoria quanto por jornalistas e editores que desejam melhor gerenciar seus conteúdos que serão expostos.

Textos publicados em redes sociais são mais facilmente visualizados, além do feedback do cliente ser bem mais instantâneo, não necessitando ferramentas externas para que seja visto qual foi o alcance de um release.

Verificar em quais ferramentas o release fora publicado e fazer o monitoramento de locais que resultaram em uma maior visualização é necessário para melhorar o sucesso de sua produção de textos.

Existem diversas ferramentas online que permitem o monitoramento de notícias e seu alcance na internet. Uma das mais famosas é o Klipbox por ter um sistema simples que permite ainda ser testado gratuitamente, antes de assinar oficialmente o programa.

O Article Spinning para a construção de releases mais eficientes

O article spinning é uma técnica muito antiga, porém sua relevância voltou a ser pertinente graças ao grande aumento do uso de SEO para a criação de artigos.

Basicamente, o article spinning consiste na alteração ou reescrita de um arquivo com palavras e frases diferentes, mas mantendo o sentido do texto original, sofrendo assim então somente leves alterações para que ele ainda tenha as semelhanças no assunto, porém não seja considerado exatamente o mesmo release.

Em teoria, isso fará com que o Google e outros sistemas de busca não o penalize, afinal esse release será diferente nas palavras e formato que o compõe dos demais que serão publicados, tornando-o semelhante, porém ainda mantendo a exclusividade.

Esse trabalho pode parecer longo e cansativo, afinal, em teoria você estará reescrevendo o mesmo texto de forma diferente, e isso pode ser extremamente exaustivo. Porém, já foram criados diversos programas exclusivamente para facilitar a execução dessa árdua tarefa com menos perda de tempo.

Duas das ferramentas mais comuns de Article Spinning para textos na língua portuguesa são o Article Spinner e Rapid Rewriter.

Uma ferramenta semi-automática para a reconstrução de conteúdos como praticamente novos, o Article Spinner é um software com mais de 160.000 palavras e 68.000 sinônimos. Além disso, ele ainda permite a criação de parágrafos de forma aleatória para incrementar o texto, porém essa função deve ser extremamente fiscalizada.

Já o Rapid Rewriter é um software que auxilia o usuário a fazer alterações em três níveis, sendo eles em sinônimos, frases e frases opcionais. Ele também permite a alteração de texto âncora, além de auxiliar em exportar o artigo em diversos formatos diferentes.

A utilização desses softwares deve ser fiscalizada por um profissional, de preferência quem construiu os textos originais de antemão.

Esses softwares fazem somente uma substituição lógica de palavras que os vocabulários batem por algum sinônimo que elas encontram em seus bancos de dados. Porém, é possível e muito provável que as configurações de frases expostas no artigo possam resultar em bizarros e grotescos erros de concordância na língua portuguesa, ou seja, é necessário a vistoria.

Lembretes para a construção de um bom release

Não há nada pior que um texto que não diz nada em diversos parágrafos. Quanto mais informações inúteis no texto, pior ele realmente fica. Textos que não dizem nada cansam o leitor durante a leitura e podem acabar afastando a clientela de quem o lê ao invés de o contrário.

Um bom release nunca será medido pelo tamanho do texto, mas sim pela qualidade das informações contidas dentro dele.

Para a construção decente de um release, é necessário estudo. Quanto melhor você dominar o assunto sobre o qual você estará escrevendo, maior será a qualidade do seu texto, e ainda mais fácil ele será produzido.

Se mantenha com total foco sobre o assunto do seu texto. Quanto mais vago e brando ele for, mais desinteressante ele será para os jornalistas e possivelmente nem chegará a ser publicado. Se for, poderá acabar mal sendo visualizado por tentar abranger assuntos demais e acabar não falando nada com muitos detalhes.

Isso também pode lhe interessar: Como convencer o jornalista a publicar o meu release

Tenha sempre em mente os clientes alvos para a construção do texto, que também são os clientes do veículo de visualização que você tentará utilizar. O texto deve não ser somente coerente com os assuntos presentes no seu veículo de utilização utilizado, mas deve também ter o vocabulário mais comumente utilizado por eles.

Busque veículos de divulgação que poderão te oferecer feedbacks dos textos que você tenha produzido para eles. Saber em quais pontos seus textos podem melhorar é uma ótima forma de buscar novas formas de crescer nesse meio.

Além disso, se você conseguir um bom contato com um cliente que confie e valorize bastante seus textos a ponto de dar feedbacks de correção, você poderá ter um bom veículo de publicação garantido.

Sempre se lembre que você é um comunicador de informações, e deve saber se comunicar com precisão e exatidão. Um texto escrito pode falar muito mais de quem o escreveu do que realmente ele transparece.

Seja humilde quando for entrar em contato com seus veículos de divulgação, mantendo sempre uma postura calma e profissional, não sendo excessivo na comunicação e tomando muito cuidado com a sua seleção de vocabulário e o tom que será utilizado.

Por último, mas não menos importante, um escritor de releases e publicador deve se manter sempre atualizado. Primeiramente que faz parte do seu trabalho informar as mais recentes notícias de forma ágil e direta, então a construção de textos de atualidade é basicamente uma necessidade diária de seus trabalhos.

Mas a atualização dos meios de produção de texto, softwares que podem o auxiliar, além de como funciona a maior parte da construção de textos para a otimização de busca é atualmente uma das maiores necessidades de quem faz textos para release.

As assessorias de imprensa ainda não deram o devido valor a essa ferramenta que vem somente crescendo no imenso mercado de informações, que também é um meio crescente no Brasil e em todo mundo. O dinamismo de informações obriga que qualquer escritor de release seja dinâmico em seus textos, sem perder a qualidade.

Confira também: POST ÉPICO: Clipping Guia Definitivo

Melhores Ferramentas para o novo jornalismo

One Comment

  1. Anônimo 3 de novembro de 2016 at 10:56

    5

Leave A Comment