Como você mensura os resultados da assessoria de imprensa?

Como você mensura os resultados da assessoria de imprensa?

As métricas para mensuração dos resultados das assessorias de imprensa vêm sendo criadas e utilizadas no Brasil desde que as assessorias de imprensa começaram a funcionar dentro das empresas automobilísticas que se instalaram no país, a partir da década de 1960. Ainda que as assessorias de imprensa tenham evoluído consideravelmente até os dias de hoje, não se pode dizer o mesmo da mensuração dos seus resultados.

A jornalista Juliana Abade, por exemplo, apresentou um trabalho sobre o assunto em 2014, para concluir o curso de especialização em Assessoria de Imprensa no Centro de Estudos Universitários Estácio/Facitec, em Taguatinga-DF, e se deparou com métricas de mensuração de resultados altamente subjetivas e algumas até pouco éticas. Fonte: Slideshare

No universo das empresas analisadas, foram constatados quatro tipos de métricas principais:

  • 1) Equivalência Comercial ou Retorno sobre o Investimento (ROI);
  • 2) Cálculo de Centimetragem;
  • 3) Índices e Termômetros;
  • 4) Audiência Alcançada.

Segundo o estudo, a mensuração por Índices e Termômetros revela-se a tendência mais destacada.

De fato, os dois primeiros tipos de métricas carregam vícios comerciais que não se coadunam com a realidade jornalística. É lógico que uma linha na revista Veja possui mais importância, do ponto de vista da imagem de uma empresa, do que uma página laudatória sobre a mesma empresa em um jornal da cidade onde ela mantém uma filial, e que é anunciante desse veículo. Já o quarto tipo de mensuração, o da Audiência Alcançada, tem o seu valor, mas deixa de lado o aspecto da qualidade da informação.

No caso da mensuração por Índices e Termômetros, as assessorias de imprensa costumam estabelecê-los de comum acordo com os clientes e, portanto, eles carregam uma ética intrínseca. Se houver subjetividade ao serem estabelecidos, assessorias e clientes serão sempre coparticipantes.

Em geral, essa medição se dá por meio da separação entre notícias positivas, negativas e neutras. Estabelece-se um ponto médio em 50% e, assim, o termômetro oscilará para cima ou para baixo desse percentual, acusando a tendência positiva ou negativa em relação à imagem da empresa.

 

A importância do clipping on line

Sobre o processo de clipagem em si, que é o que fornece toda a sustentação para se  poder medir os resultados do trabalho da assessoria de imprensa, o trabalho não se estendeu muito, avaliando apenas que, inicialmente, era um processo manual e hoje utiliza recursos online. Na verdade, ainda existem muitas assessorias que tentam manter o processo manual, talvez por não perceberem o quanto a terceirização do clipping pode imprimir credibilidade a essa medição e, principalmente, automatizar essa árdua tarefa que é a clipagem.

As clipadoras atuais especializaram-se nos diversos tipos de mídia: impressa (jornais e revistas), eletrônica (rádio e TV) e online (redes sociais, portais de notícias, sites de interesse e blogs). É preciso ter mais atenção ao clipping virtual, uma vez que os clientes cada vez mais acompanham a mídia online. A Ideafix entrevistou mais de 100 executivos com cargos de diretores e presidentes de empresas brasileiras e descobriu que 74% deles elegeram a internet como principal fonte de informação. Isso significa que gostarão de saber qual é a real presença de sua empresa na mídia online.

As assessorias de imprensa devem contratar as clipadoras mais eficientes em cada uma dessas áreas, orientá-las com relação ao material a ser levantado e, ao final, produzir Relatórios Qualitativos, incluindo a análise de perfil e alcance da mídia impressa, eletrônica, portais e blogs onde as notícias foram publicadas. A avaliação comparativa com o desempenho da concorrência do cliente nessa mídia também deve ser levada em conta.

Entendemos que é somente a partir de um clipping de qualidade, realizado por empresas contratadas em todo tipo de mídia, é que a assessoria de imprensa terá condições de apresentar resultados palpáveis ao cliente. Ao contrário do profissional de comunicação que tem dificuldades com o estabelecimento de parâmetros objetivos de mensuração, o gestor de comunicação dentro das empresas anseia por eles, uma vez que são a única forma de analisar a relação custo/benefício da assessoria de imprensa contratada.

Saiba mais: Como medir o ROI da assessoria de imprensa?



E-book Monitoramento de informação 2.0

2018-07-13T13:12:17-02:00 By |1tp, Clipping|

Leave A Comment